Adaptar um cachorro a família: faça corretamente

Saiba como adaptar um dog em sua casa da maneira correta, de modo que esse começo seja muito tranquilo para o tutor e o pet. Adaptar um cachorro a família: Saiba como fazer isso corretamente.

É claro que a vontade de todo tutor é trazer um pet para a casa e ele já logo se adapte as rotinas, isso porque se logo ele se ajeitar é mais fácil conseguir se adaptar a casa e seus moradores.

No entanto, para que isso venha a acontecer é fundamental que você tenha tudo preparado para essa nova chegada. Para que assim, tudo aconteça de maneira mais fácil e sem preocupações.

Adaptando a casa para o pet – Adaptar um cachorro a família

É muito importante que se prepare tudo o que for necessário para a chegada do pet, tais como caminha, brinquedos, tapete higiênico, comedouro, bebedouro, entre diversas outras coisas que são fundamentais para o pet viver em sua casa.

É importante que, se você já possui outros animais em casa você não force a aproximação deles, pois no começo todos estarão em fase de adaptação e forçar isso pode não ser das melhores opções para os outros e o novo pet.

Tire tudo que esteja no alcance do pet que possa vir machuca-lo, ou que ele possa ingerir como produtos de limpeza, objetos perfurantes e cortantes, entre outra coisa que possa se tornar um risco para o pet.

Veja se o seu portão não permite a escapatória para as ruas, acesso a piscinas, entre outros locais que possam representar perigo para a vida do pet. Isso porque, quando ele ainda estiver filhote, muitas situações podem ser perigosas.

Como adapta-lo a outros pets

A melhor maneira de fazer isso é levando todos para um passeio. Peça para alguém que o seu pet já goste, levar o novo membro em um guia para todos passearem juntos.

É importante que você já esteja com o pet antigo, para ele entender que você não está o trocando.

Em seguida saia com os pets, deixando o mais velho a frente. Depois de caminharem junto, e estando cansados é hora de deixá-los calmamente se cheirando e se conhecendo, dessa forma é a maneira mais fácil.

É importante que nesse momento, você não deixe sua insegurança transparecer muito para que não haja nenhuma confusão, afinal os animais pressentem a tensão no ar e podem ficar acuados e até agressivos.

A interação nem sempre é tão calma, mas você precisa se manter no controle para com os pets caso tentem brigar.

Caso as brigas comecem a piorar, é importante levar os pets para um especialista em comportamento animal, para que ele possa passar todas as dicas necessárias para a convivência dos pets.

Além disso, é importante considerar a apresentação gradual, onde vez ou outra deixará ambos se conhecendo separados por um portão.

Adaptar o pet com crianças – Adaptar um cachorro a família

Essa é uma aproximação que deve acontecer gradualmente, por mais que as crianças insistam em querer brincar o tempo todo, é fundamental que os pais e responsáveis aconselhem a criança a esperar o pet vir até ela, para que dessa forma os dois possam se dar bem da maneira correta e o cachorro também não se aborreça.

Além disso é muito importante ter em mente que dependendo a idade da criança e o tamanho do cachorro, se deve ficar atento. Primeiramente se o dog já for grande, a criança pode aborrece-lo e sendo mordida.

Em outros casos é importante que os tutores dos pets filhotes não os deixem sozinhos com as crianças menores, é fundamental ter a ciência que crianças não fazem ideia da força que tem e muito menos da diferença do pet para um brinquedo.

Apesar de muito trágico, houve inúmeros casos onde crianças acidentalmente causou a morte do pet brincando com eles.

Portanto, para os pais da criança e tutores de pet, jamais deixem os filhotes próximos a crianças desacompanhadas de uma pessoa que já entende do que se trata um animal.

Por fim, as dicas foram essas. Em casos de dúvidas, não deixe de comentar e deixar a sua opinião, assim que possível estarei respondendo.

Alimentação para cães: o que você precisa saber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: